Que cheiro bom!!!

Aromas são compostos químicos voláteis facilmente perceptíveis pelos órgãos olfativos dos animais[1].

Normalmente, chamam-se aromas a substâncias com um cheiro agradável e que, por isso, são utilizadas na culinária, no fabrico de perfumes e neutros usos em que se pretenda mascarar um cheiro desagradável.

Uma das principais fontes de aromas naturais são as ervas aromáticas


Saiba mais: http://pt.wikipedia.org/wiki/Aroma

http://www.duasrodas.com.br/duasrodas/content/view/full/510

Alimentos com aditivos.

Aditivos Alimentares

Por Líria Alves

Um aditivo alimentar é qualquer substância adicionada propositadamente a um alimento com o objetivo de alterar características deste. Essa definição abrange qualquer composto usado na produção, processo, embalagem, transporte ou estoque do alimento.

Atualmente são consumidos diariamente inúmeros produtos industrializados, e a cada ano a tendência é de aumento do consumo, para isso as indústrias precisam dispor de técnicas para conservar e aprimorar seus alimentos. Os compostos orgânicos chamados ésteres, possuem baixa massa molecular, são voláteis e solúveis em água. Devido a essas características, são utilizados pelas indústrias para dar cheiro e sabor aos produtos artificiais.

O sabor e o aroma agradáveis são características essenciais em um alimento. Os flavorizantes são usados na indústria alimentícia para se obter aromas nos produtos. Essas substâncias apresentam sabor e aroma característicos, e devido a esse aspecto são empregadas na fabricação de sorvetes, balas, gomas de mascar, iogurtes, gelatinas, dentre outros.

Os ésteres orgânicos constituem uma classe de flavorizantes usados para atribuir sabores e aromas de frutas. Veja exemplos de ésteres e seus aromas característicos:

Butanoato de etila – abacaxi;
Heptanoato de etila – vinho;
Acetato de etila – menta;
Acetato de Pentila – pêra;
Etanoato de octila – laranja.

Os produtos modernizados, tais como os de baixo valor calórico e salgadinhos embalados, não existiriam sem os aditivos atuais, que são usados para preservar os alimentos, melhorar o seu aspecto visual, seu sabor e odor, e estabilizar sua composição. Além disso, são empregados para aumentar o valor nutricional e evitar a sua decomposição ou oxidação com o passar do tempo.

O excesso de aditivos em alimentos pode ser prejudicial à saúde, por isso todos eles sofrem uma regulamentação federal e alguns são permitidos somente em certas quantidades. Os laboratórios de química produzem anualmente, mais e melhores aditivos.

Veja links relacionados:

QMCWEB – Saiba sobre as substâncias adicionadas aos alimentos com o objetivo de alterar suas características.

Wikipédia – Conheça os ésteres e os aromas que provém dessa classe de compostos.

Emulsificantes

Emulsão é a mistura entre dois líquidos imiscíveis em que um deles (a fase dispersa) encontra-se na forma de finos glóbulos no seio do outro líquido (a fase contínua), formando uma mistura estável.

Exemplos de emulsões incluem manteiga e margarina, maionese, café expresso e alguns cosméticos. As emulsões mais conhecidas consistem de água e óleo.

Saiba mais: clique aqui

Para que realmente servem?

Sais Minerais

Os minerais são nutrientes com função plástica e reguladora do organismo. É necessário ingerir cálciofósforo em quantidades suficientes para a constituição do esqueleto e dos dentes. Outros minerais, como o iodo e o flúor, apesar de serem necessários apenas em pequenas quantidades, previnem o aparecimento de doenças como a cárie dentária e o bócio. Uma alimentação pobre em ferro provoca anemia (falta de glóbulos vermelhos no sangue). O excesso de sódio, provocado pela ingestão exagerada de sal, aumenta o risco de doenças cardiovasculares e é um dos responsáveis pela hipertensão. e

O poder das vitaminas…

Vitamina?.

As vitaminas são compostos orgânicos, presentes nos alimentos, essenciais para o funcionamento normal do metabolismo, e em caso de falta pode levar a doenças. Não podem ser digeridas pelo ser humano, exceto em quantidades não suficientes. A disfunção de vitaminas no corpo é chamada de hipovitaminose ou avitaminose. O excesso pode trazer problemas, no caso das vitaminas lipossolúveis, de mais difícil eliminação, é chamado de hipervitaminose. Atualmente é reconhecido que os seres humanos necessitam de 13 vitaminas diferentes.

Proteinas

Proteinas

As Proteínas são compostos orgânicos de estrutura complexa e massa molecular elevada (de 5.000 a 1.000.000 ou mais unidades de massa atômica), sintetizadas pelos organismos vivos através da condensação de um grande número de moléculas de alfa-aminoácidos, através de ligações denominadas ligações peptídicas. Uma proteína é um conjunto de no minimo 100 aminoácidos, mas sabemos que uma proteína possui muito mais que essa quantidade, sendo os conjuntos menores denominados Polipeptídeos. Em comparação, designa-se Prótido qualquer composto nitrogenado que contém aminoácidos, peptídios e proteínas (pode conter outros componentes). Uma grande parte das proteínas são completamente sintetizadas no citosol das células pela tradução do RNA enquanto as proteínas destinadas à membrana citoplasmática, lisossomas e as proteínas de secreção possuem um sinal que é reconhecido pela membrana do retículo endoplasmático onde terminam sua síntese.As proteínas são os componentes químicos mais importantes do ponto de vista estrutural.

Lipídeos

LIPÍDEOS

Os lipídeos, mais conhecidos como gorduras, são um grupo de heterogêneos de compostos que incluem os óleos e gorduras normais, ceras e componentes correlatos encontrados em alimentos e corpo humano. Eles têm as propriedades de serem: 1. insolúveis em água; 2. solúveis em solventes orgânicos (éter, clorofórmio) e 3. capacidade de ser usado por organismos vivos.

A maioria das gorduras naturais consiste se aproximadamente de 95% de triglicerídeos ou triacilgliceróis. Os outros 5% são traços de monoglicerídeos e diglicerídeos, ácidos graxos livres, fosfolipídeos e esteróis.